Vermelho, sangue derramado
Enterro, corpo não cremado.
Magnífico material inútil
Faz-me querer tornar-me num fóssil.

Ah, trabalhar
P'ra compensar
E me habituar
A sufocar.

Adormece comigo para sempre
Deixa-me entrar no teu sonho para sempre
Depois de morto serei prudente.

Machado, para cortar o troco
Seu fado é permanecer manco.
Coxo que é coxo não cede à morte
Lança sobre a cruz toda a sua sorte.

Ah, lamentar
P'ra disfarçar
E me ensinar
A chorar.

Adormece comigo para sempre
Deixa-me entrar no teu sonho para sempre
Depois de morto serei prudente.

Adormece comigo para sempre
Deixa-me entrar no teu sonho para sempre
Depois de morto serei prudente.
Adormece comigo para sempre
Deixa-me entrar no teu sonho para sempre
Depois de morto serei prudente.


Lyrics submitted by ElleDriver

Magnífico Material Inútil song meanings
Add your thoughts

1 Comment

sort form View by:
  • 0
    My OpinionUma das melhores músicas de uma dos melhores albums de rock português. Estilo inovador e sem tretas, o que é raro na música portuguesa.
    BrokenDickon September 17, 2012   Link

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain