"Maria Bonita" as written by and Agustin Lara....
Recorda-te de Acapulco, daquelas noites
Maria Bonita, Maria querida
Na praia deserta e escura, tua brancura
Era uma estrela do céu caída
Teu corpo que o mar beijava, lançando as ondas
Para alcançá-lo, não alcançava
Confesso que ao contemplá-lo
Confesso com sentimento, meu pensamento, ai, me atraiçoava
Eu disse muitas palavras dessas que a gente
Diz docemente em seus anseios
Pedindo que me atendesses, que convertesses
Em realidade, meus devaneios
A lua que nos olhava foi-se escondendo discretamente na noite calma
Eu, reconhecidamente, cheguei-me para beijar-te e
E em beijos, dar-te, ai, toda minha'alma
Amores sei que tivestes muitos amores,Maria Bonita, Maria querida
Porém, nenhum tão honrado, tão branco e puro
Como o que eu juro por minha vida
Que trago cheio de flores para ofertar-te
Para adorar-te de alma ajoelhada! Recebe-o emocionada
E jura que não mentes porque te sentes, ai, idolatrada


Lyrics submitted by Mellow_Harsher

"Maria Bonita" as written by Agustin Lara

Lyrics © Peermusic Publishing

Lyrics powered by LyricFind

Maria Bonita song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain