Não é preciso apagar a luz
Eu fecho os olhos e tudo vem
Num Caleidoscópio sem lógica
Eu quase posso ouvir a tua voz
E sinto a tua mão a me guiar
Pela noite a caminho de casa

Quem vai pagar as contas desse amor pagão
Te dar a mão me trazer à tona pra respirar
Vai chamar meu nome ou te escutar

Me pedindo pra apagar a luz
Amanheceu é hora de dormir
Nesse nosso relógio sem órbita
Se tudo tem que terminar assim
Que pelo menos seja até o fim
Pra gente não ter nunca mais que terminar

Quem vai pagar as contas desse amor pagão
Te dar a mão me trazer à tona pra respirar
Vai chamar meu nome ou te escutar

Me pedindo pra apagar a luz
Amanheceu é hora de dormir
Nesse nosso relógio sem órbita
Se tudo tem que terminar assim
Que pelo menos seja até o fim
Pra gente não ter nunca mais que terminar
Eh eh eh

Quem vai pagar as contas desse amor pagão
Te dar a mão me trazer à tona pra respirar
Vai chamar meu nome ou te escutar

Me pedindo pra apagar a luz
Amanheceu é hora de dormir
Nesse nosso relógio sem órbita
Se tudo tem que terminar assim
Que pelo menos seja até o fim
Pra gente não ter nunca, nunca, nunca, nunca
Eh eh eh


Lyrics submitted by Shoot_Me

"Caleidoscópio [Acustico]" as written by Herbert Lemos De Sou Vianna

Lyrics © Sony/ATV Music Publishing LLC

Lyrics powered by LyricFind

Caleidoscópio song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top