Às vezes não sei o que queres e digo okay,
Às vezes não sei o que faço e tu 'tá bem,
Às vezes fazes de propósito, eu sei,

Uma vez não são vezes e eu não digo a ninguém.
Às vezes não sei o que queres e digo okay,
Às vezes não sei o que faço e tu 'tá bem,
Às vezes fazes de propósito, eu sei,

Uma vez não são vezes e eu não digo a ninguém.
Sei que às vezes eu não estou do teu lado (okay)
E não te ligo por estar muito ocupado ('tá bem)
Tu não mereces eu deixar-te nesse estado (eu sei)
Desculpa não ser esse príncipe encantado

Quando não respondo, não sei porque é que me escondes que sabes,
Que sou teu, mas queres um romance apertado,
Às vezes é um sufoco, outras vezes fico louco e dizes,
Não tens razão para te sentir enganado!
Eu sei que me contas coisas que não contas a mais ninguém,
E perguntamos ao tempo quanto tempo o tempo tem,

Passam horas, dias, choras, eu sei que está tudo errado, dizes,
Não vás embora, fica, mais um bocado,
Eu fico sempre por perto por mais voltas que dês,
Tu sabes, que eu não me apego, depois vens com porquês.
Imaginas essas histórias, tipo "Era um vez",
Baby, eu sou a folha em branco dos romances que lês

Às vezes não sei o que queres e digo okay,
Às vezes não sei o que faço e tu 'tá bem,
Às vezes fazes de propósito, eu sei,
Uma vez não são vezes e eu não digo a ninguém

Às vezes não sei o que queres e digo okay,
Às vezes não sei o que faço e tu 'tá bem,
Às vezes fazes de propósito, eu sei,
Uma vez não são vezes e eu não digo a ninguém

Eu não digo a ninguém, que me queres e preferes,
Aos outros que tu tens, eu sei,
Que é difícil quando o clima é propício,
Controlares esse teu vício que tens por mim desde o início, okay
Eu quero e faço por isso e tu queres um compromisso
E eu sou mais de improviso e tu só queres ficar bem
E ficas doida comigo porque tens noção do perigo,
Mas eu não sei se consigo dar-te tudo o que tenho

Sabes que te quero embora seja às vezes,
Tento ser sincero, só que, tu não me entendes,
Não tenho culpa, mas não sinto o que tu sentes,
Hoje ficas cá em casa, uma vez não são vezes

Às vezes não sei o que queres e digo okay,
Às vezes não sei o que faço e tu 'tá bem,
Às vezes fazes de propósito, eu sei,

Uma vez não são vezes e eu não digo a ninguém
Às vezes não sei o que queres e digo okay,
Às vezes não sei o que faço e tu 'tá bem,
Às vezes fazes de propósito, eu sei,
Uma vez não são vezes e eu não digo a ninguém

(Ninguém, owh, eu não digo a ninguém)
(Eu sei)

Sobe, que eu não digo a ninguém,
Cora, que eu não digo a ninguém,
Fica, que eu não digo a ninguém,
Podes fazer o que quiseres, que eu não digo a ninguém

Às vezes não sei o que queres e digo okay,
Às vezes não sei o que faço e tu 'tá bem,
Às vezes fazes de propósito, eu sei,
Uma vez não são vezes e eu não digo a ninguém

Às vezes não sei o que queres e digo okay,
Às vezes não sei o que faço e tu 'tá bem,
Às vezes fazes de propósito, eu sei,
Uma vez não são vezes e eu não digo a ninguém


Lyrics submitted by assimoes

"As Vezes" as written by Miguel Coimbra Francisco Pereira

Lyrics © Sony/ATV Music Publishing LLC

Lyrics powered by LyricFind

As Vezes song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top