"Reggae Do Manêro" as written by and Rodrigo Aguiar Madeira/abrantes Campos....
Se eu uso a manga da camisa que é dobrada
A calça bag e bem rasgada, porque eu sou fulero
Se eu vou pro centro no domingo do perfume
Eu uso um pingo que deixa fedendo o prédio inteiro
Pente redondo tem, cê me pergunta eu lhe respondo
Eu tomo pinga com a Domingas dançando curtindo o Wando
Eu não consigo nem, levantar pra mudar o disco
Um bicho velho cheio de risco mal serve pra abanar
Eu tô comendo bem, no restaurante morte lenta
A cozinheira é uma nojenta que vive limpando a venta
No avental, eu tô passando mal tô com saudade mainha

Oh mãe! Vê se manda um dinheiro
Que eu tô no banheiro
E não tem nem papel pra cagar (não tem, não tem)

Oh! mãe esse seu filho é maneiro
Aqui no estrangeiro nenhuma mulher que me dá (ninguém, ninguém)

Meu cabelo eu não sei quem rapô
Entupiu a privada entupiu ai meu Deus

Oh oh ah ah, uh, eae eae eae eae

Cê é bunito
Cê é bunito
Cê é bunito demais

'Ocê é um cara manêro

'Cê é bunito demais

Bunito mais que o mundo inteiro


Lyrics submitted by alitoc

"Reggae Do Manero" as written by Jose Henrique Campos Pereira Jose Pereira

Lyrics © Warner/Chappell Music, Inc.

Lyrics powered by LyricFind

Reggae Do Manêro song meanings
Add your thoughts

1 Comment

sort form View by:

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain