"Meu Amor É Marinheiro" as written by and Manuel Duarte Alain Oulman....
Meu amor é marinheiro
E mora no alto mar
Seus braços são como o vento
Ninguém os pode amarrar

Quando chega à minha beira
Todo o meu sangue é um rio
Onde o meu amor aporta
Meu coração, um navio

Meu amor disse que eu tinha
Na boca um gosto a saudade
E uns cabelos onde nascem
Os ventos e a liberdade

Meu amor é marinheiro
Quando chega à minha beira
Acende um cravo na boca
E canta desta maneira

Eu vivo lá longe, longe
Onde moram os navios
Mas um dia hei-de voltar
Às águas dos nossos rios

Hei-de passar nas cidades
Como o vento nas areias
E abrir todas as janelas
E abrir todas as cadeias

Assim falou meu amor
Assim falou-me ele um dia
Desde então eu vivo à espera
Que volte como dizia

Meu amor é marinheiro
E mora no alto mar
Coração que nasceu livre
Não se pode acorrentar


Lyrics submitted by SongMeanings

"Meu Amor É Marinheiro" as written by Manuel Duarte Alain Oulman

Lyrics © S.P.A.(SOCIEDADE PORTUGUESA DE AUTORES)

Lyrics powered by LyricFind

Meu Amor É Marinheiro song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain