"Amiga Da Minha Mulher" as written by and Gabriel De Moura Passos Angelo Vitor Simplicio Da Silva....
Ela é amiga da minha mulher
Pois é pois é
Mas vive dando em cima de mim
Enfim enfim

Ainda por cima é uma tremenda gata
Pra piorar a minha situação
Se fosse mulher feia tava tudo certo
Mulher bonita mexe com meu coração
Se fosse mulher feia tava tudo certo
Mulher bonita mexe com meu coração

Não pego, eu pego
Não pego, eu pego
Não pego não

Não pego, eu pego
Não pego, eu pego
Não pego não

Minha mulher me perguntou até
Qual é
Qual é
Eu respondi que não tô nem aí
Menti menti

De vez em quando eu fico admirando
É muita areia pro meu caminhão
Se fosse mulher feia tava tudo certo
Mulher bonita mexe com meu coração
Se fosse mulher feia tava tudo certo
Mulher bonita mexe com meu coração

Não pego, eu pego
Não pego, eu pego
Não pego não

Não pego, eu pego
Não pego, eu pego
Não pego não

O meu cunhado já me avisou
Que se eu der mole ele vai me entregar
A minha sogra me orientou
Isso não tá certo é melhor parar

Falei ela não quis ouvir
Pedi ela não respeitou
Eu juro a carne é fraca
Mas nunca rolou

Falei ela não quis ouvir
Pedi ela não respeitou
Eu juro a carne é fraca
Mas nunca rolou

Ela é amiga da minha mulher
Pois é pois é
Mas vive dando em cima de mim
Enfim enfim

Ainda por cima é uma tremenda gata
Pra piorar a minha situação
Se fosse mulher feia tava tudo certo
Mulher bonita mexe com meu coração

Se fosse mulher feia tava tudo certo
Mulher bonita mexe com meu coração

Não pego, eu pego
Não pego, eu pego
Não pego não

Não pego, eu pego
Não pego, eu pego
Não pego não

Minha mulher me perguntou até
Qual é
Qual é
Eu respondi que não tô nem aí
Menti menti

De vez em quando eu fico admirando
É muita areia pro meu caminhão
Se fosse mulher feia tava tudo certo
Mulher bonita mexe com meu coração
Se fosse mulher feia tava tudo certo
Mulher bonita mexe com meu coração

Não pego, eu pego
Não pego, eu pego
Não pego não

Não pego, eu pego
Não pego, eu pego
Não pego não

O meu cunhado já me avisou
Que se eu der mole ele vai me entregar
A minha sogra me orientou
Isso não tá certo é melhor parar

Falei ela não quis ouvir
Pedi ela não respeitou
Eu juro a carne é fraca
Mas nunca rolou

Falei ela não quis ouvir
Pedi ela não respeitou
Eu juro a carne é fraca
Mas nunca rolou

Não pego, eu pego
Não pego, eu pego
Não pego não

Não pego, eu pego
Não pego, eu pego
Não pego não

Não não, não pego, eu pego
Não pego, eu pego
Não pego não

Não não, não pego, eu pego
Não pego, eu pego
Não pego não

Não não não não, não pego, eu pego
Não pego, eu pego
Não pego não, não não

Não pego, eu pego
Não pego, eu pego
Não pego não

Não não não, não pego, eu pego
Não pego, eu pego
Não pego não, não não

Não pego, eu pego
Não pego, eu pego
Não pego não


Lyrics submitted by SongMeanings

"Amiga Da Minha Mulher" as written by Gabriel De Moura Passos Angelo Vitor Simplicio Da Silva

Lyrics © Sony/ATV Music Publishing LLC, Warner/Chappell Music, Inc., BMG RIGHTS MANAGEMENT US, LLC

Lyrics powered by LyricFind

Amiga Da Minha Mulher song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain