"A Dama do Sinal" as written by and Manuel Ribeiro Prata Pinho Da Cruz....
A dama do sinal
Não olha para mim como era normal!
O guarda errou em pô-la no chão,
Onan procura quem são,
Mas nada indica que eu vá por fim dar paz à minha mão....

Patrícia pensa igual
Acerca do que é para nós fundamental.

Bastava um dia p'ra mostrar quem sou,
Embora ignore agora com quem vou.
Mas vejo um fim tão mau:
Não vês que em mim tudo é maior?
Hoje o desejo amanhã nasce o ódio em mim,
Tudo é maior!
Hoje o desejo amanhã nasce o ódio em mim!

À uma e meia da manhã,
Chega o comboio à nação!
Eu vou p'ra casa vou ligar a televisão
No vigésimo sexto canal:
Falará PJ um espanhol divinal.
A dama espera pelo fim do peep-show:
Perguntará se eu tenho alguém,
Perguntará quem é que eu sou,
Perguntará se o faço bem.

Bastava um dia p'ra mostrar quem sou,
Embora ignore agora com quem vou.
Mas vejo um fim tão mau:
Não vês que em mim tudo é maior?
Hoje o desejo amanhã nasce o ódio em mim,
Tudo é maior!
Hoje o desejo amanhã nasce o ódio em mim!

A dama do sinal,
Já vai há coisa de um mês e tal
Que eu não a vejo entrando num bar,
Mas ela vai voltar,
E eu vou dizer que a noite é mais quente à luz do seu olhar...


Lyrics submitted by Lojkine

A Dama do Sinal song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain