Voltei de novo ao cais
Lembrei a despedida
O teu olhar tão triste
A minha voz contida

Não sei dizer adeus
Estou presa à tua imagem
Rogo a Deus e aos céus
(Que) seja breve a viagem

Encontro a tua ausência
Em todos os lugares
E colho a tua essência
Nas coisas mais vulgares

Será que és constante
Às juras que fizeste
Ou por um só instante
De todo me esqueceste?

Já sequei o meu pranto
Calei o meu lamento

Mas vou contando as horas
À espera de encontrar-te
Diz-me que não demoras
Diz-me que não é tarde


Lyrics submitted by Pinto55

Ausência song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain