"Violencia" as written by Charles Gavin and Sergio Affonso....
O movimento começou o lixo fede nas calçadas
Todo mundo circulando as avenidas congestionadas
O dia terminou a violência continua
Todo mundo provocando todo mundo nas ruas
A violência está em todo lugar
Não é por causa do álcool
Nem é por causa das drogas
A violência é nossa vizinha
Não é só por culpa sua
Nem é só por culpa minha
Violência gera violência
Violência doméstica violência cotidiana
São gemidos de dor todo mundo se engana
Você não tem o que fazer saia pra rua
Pra quebrar minha cabeça ou pra que quebrem a sua
Violência gera violência
Com os amigos que tenho não preciso inimigos
Aí fora ninguém fala comigo
Será que tudo está podre será que todos estão vazios?
Não existe razão nem existem motivos
Não adianta suplicar porque ninguém responde
Não adianta implorar todo mundo se esconde
É difícil acreditar que somos nós os culpados
É mais fácil culpar deus ou então o diabo
O crime é venerado e posto em uso por toda a terra
De um polo a outro se imolam vidas humanas.
No reino de Zópito os pais degolam os próprios filhos
Seja qual for o sexo desde que sua cara não lhes agrade.
Os coreanos incham o corpo da vítima a custa de vinagre
E depois de estar assim inchado matam-no a pauladas
Os irmãos Morávios mandavam matar com cócegas


Lyrics submitted by SongMeanings

"Violencia" as written by Charles De Souza Gavin Charles Gavin

Lyrics © Warner/Chappell Music, Inc.

Lyrics powered by LyricFind

Violencia song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain