"Seu Balancê [Ao Vivo][Multimedia Track]" as written by Paulo Roberto Dos Santos Rezende and Antonio Eustaquio Trindade Ribeiro....
Quando o canto da sereia
Reluziu no seu olhar
Acertou na minha veia
Conseguiu me enfeitiçar

Tem veneno seu perfume
Que me faz o seu refém
Seu sorriso tem um lume
Que nenhuma estrela tem

To comendo desse doce
To comendo em sua mão
Nunca imaginei que fosse
Mergulhar na tentação

Essa boca que me beija
Me enlouquece de paixão
Te entreguei numa bandeja
A chave do meu coração

Seu tempero me deixa bolado
É um mel misturado com dendê
No seu colo eu me embalo, eu me embolo
Até numa até numa casinha de sapê

Como é lindo o bailado debaixo dessa sua saia rodê
Quando roda no bambaquerê fazendo fuzuê
Minha deusa esse seu encanto parece que vem do Ilê
Ou será de um jogo de jongo que fica no Columbadê

Eu so sei que o som do batuque
É um truque do seu balancê
Preta cola comigo porque
To amando você


Lyrics submitted by SongMeanings

"Seu Balancê" as written by Paulo Roberto Dos Santos Rezende Antonio Eustaquio Trindade Ribeiro

Lyrics © Universal Music Publishing Group

Lyrics powered by LyricFind

Seu Balancê [Ao Vivo][Multimedia Track] song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain