"As Brumas Do Futuro" as written by and Pedro Ayres/de Almeida Magalhaes....
Sim, foi assim que a minha mao
surgiu de entre o silencio obscuro
e com cuidado, guardou lugar
a flor da primavera e a tudo

Manha de Abril
e um gesto puro
coincidiu com a multidao
que tudo esperava e descobriu
que a razao de um povo inteiro
leva tempo a construir

Ficamos nos
so a pensar
se o gesto fora bem seguro

Ficamos nos
a hesitar
por entre as brumas do futuro

A outra accao prudente
que termo dava
a solidao da gente
que desesperava
na calada e fria noite
de uma terra inconsolavel

Adormeci
com a sensacao
que tinhamos mudado o mundo
na madrugada
a multidao
gritava os sonhos mais profundos

Mas alem disso
um outro breve inicio
deixou palavras de ordem
nos muros da cidade
quebrando as leis do medo
foi mostrando os caminhos
e a cada um a voz
que a voz de cada era
a sua voz
a sua voz


Lyrics submitted by SongMeanings

"As Brumas Do Futuro" as written by Pedro Ayres Fer Magalhaes

Lyrics © EMI Music Publishing, Sony/ATV Music Publishing LLC

Lyrics powered by LyricFind

As Brumas Do Futuro song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain