"Bloco Do Prazer" as written by and Antonio Carlos De Morais/junior Pires....
Pra libertar meu coração
Eu quero muito mais
Que o som da marcha lenta
Eu quero um novo balancê
O bloco do prazer
Que a multidão comenta
Não quero oito nem oitenta
Eu quero o bloco do prazer
E quem não vai querer?
Mamãe mamãe eu quero sim
Quero ser mandarim
Cheirando gasolina
Na fina flor do meu jardim
Assim como o carmim
Da boca das meninas
Que a vida arrasa e contamina
O gás que embala o balancê
Vem, meu amor feito louca
Que a vida tá pouca
E eu quero muito mais
Mais, que essa dor que arrebenta
A paixão violenta
Oitenta carnavais
Vem, meu amor feito louca
Que a vida tá pouca
E eu quero muito mais
Mais, que essa dor que arrebenta
A paixão violenta
Oitenta carnavais
Pra libertar meu coração
Eu quero muito mais
Que o som da marcha lenta
Eu quero um novo balancê
O bloco do prazer
Que a multidão comenta
Não quero oito nem oitenta
Eu quero o bloco do prazer
E quem não vai querer?
Mamãe mamãe eu quero sim
Quero ser mandarim
Cheirando gasolina
Na fina flor do meu jardim
Assim como o carmim
Da boca das meninas
Que a vida arrasa e contamina
O gás que embala o balancê
Vem, meu amor feito louca
Que a vida tá pouca
E eu quero muito mais
Mais, que essa dor que arrebenta
A paixão violenta
Oitenta carnavais
Vem, meu amor feito louca
Que a vida tá pouca
E eu quero muito mais
Mais, que essa dor que arrebenta
A paixão violenta
Oitenta carnavais


Lyrics submitted by SongMeanings

"Bloco Do Prazer" as written by Fausto Nilo Moraes Moreira

Lyrics © Sony/ATV Music Publishing LLC, Warner/Chappell Music, Inc.

Lyrics powered by LyricFind

Bloco Do Prazer song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain