"Beira Mar" as written by and Caetano Veloso Gilberto Gil....
Na terra em que o mar não bate

Não bate o meu coração

O mar onde o céu flutua

Onde morre o sol e a lua

E acaba o caminho do chão

Nasci numa onda verde

Na espuma me batizei

Vim trazido numa rede

Na areia me enterrarei

Na areia me enterrarei

Ou então nasci na palma

Palha da palma no chão

Tenho a alma de água clara

Meu braço espalhado em praia

Meu braço espalhado em praia

E o mar na palma da mão

No cais, na beira do cais

Senti o meu primeiro amor

E num cais que era só um cais

Somente mar ao redor

Somente mar ao redor

Mas o mar não é todo mar

Mar que em todo mundo exista

O melhor, é o mar do mundo

De um certo ponto de vista

De onde só se avista o mar

A ilha de Itaparica

A Bahia é que é o cais

A praia, a beira, a espuma

E a Bahia só tem uma

Costa, clara, litoral

Costa, clara, litoral

É por isso que o azul

Cor de minha devoção

Não qualquer azul, azul

De qualquer céu, qualquer dia

O azul de qualquer poesia

De samba tirado em vão

É o azul que agente fita

No azul do mar da Bahia
É a cor que lá principia

E que habita em meu coração

E que habita em meu coração


Lyrics submitted by SongMeanings

"Beira Mar" as written by Gilberto Gil Caetano Veloso

Lyrics © PRETA MUSIC

Lyrics powered by LyricFind

Beira Mar song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain