"Saturação" as written by Samuel Rosa De Alvarenga and Francisco Eduardo Fa Amaral....
A manhã se oferece qual maçã
Sobre um mar de alumínio
A menina tão leve, leve e sã
Já mediu seus domínios

A manhã aparece nos jornais
Editada e branca
Página de assuntos culturais
E o trânsito estanca

A manhã se acende qual farol
Sobre as águas do mangue
A beleza desliza sobre o sol
Sempre acesa no sangue

Um terreno saturado
Como tantos pelo mundo
Um terreno saturado
E no mangue o bang bang

A menina parece minha irmã
Inocente e bonita
A manhã como todas as manhãs
Não se apressa, não se alarma, não se agita

Um terreno saturado
Como tantos pelo mundo
Um terreno saturado
Na saída da cidade


Lyrics submitted by annazoff

"Saturação" as written by Samuel Rosa De Alvarenga Francisco Eduardo Fa Amaral

Lyrics © Sony/ATV Music Publishing LLC

Lyrics powered by LyricFind

Saturação song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain