Apelam os cassados, recorram seus mandatos
Mais um suplício a deus, a zeus e ao diabo
Mais um grilo falante no mercado de dante
De terno os suínos, será isso genuíno?

Da silva e a sua lei, o zé e o "eu não sei"
Freud e a análise da picaretagem
O burro e o esperto, o voto submerso
Um rei analfabeto estupra o seu reto

A fome, a miséria, os "barraco" e a favela
O absurdo brasileiro
Analfabetismo que deixa sequela
O absurdo brasileiro
O povo nas ruas procurando emprego
O absurdo brasileiro
Bandido engravatado vive só no sossego
O absurdo brasileiro

O muleque abandonado, o coronel ressucitado
A seca e a ganância, a fome na infância
O valente brasileiro com dinheiro estrangeiro
Na rua todo dia, alma na melancolia
O país e a construção, hilária ilusão
Roubando na prisão estão matando esta nação
Palmas à falcidade, é mais e outra fraude
Assim que é o pais da impunidade!!!!


Lyrics submitted by sepultura1987

Virgulândia song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain