Sete dias e sete noites cheios de angústia
Anseias encontrar a cura e até já tomas a hóstia.
Bocejas à luz do sol e transformas-te com um beijo
Que é dado por um menor que tem muito traquejo.

Já falta muito pouco
Para vermos o fundo
Trabalhas que nem um louco
E só esperas pelo fim do mundo.

Passo os dias a guiar o meu automóvel raro
Vou levar-te num passeio de Bragança a Faro.
Vamos correr contra o tempo e ficar em forma
Para fingir que estamos vivos e que nada nos transtorna.

Ainda falta muito tempo
Para a nossa sepultura
Não sei se me aguento
Com os teus métodos de tortura.
Consultaste o almanaque
Mas não tens cobertor nem leque,
Não sabes se haverá calor ou frio
Quando o mundo estiver por um fio.

Ainda falta muito tempo
Para a nossa sepultura
Não sei se me aguento
Com os teus métodos de tortura.
Consultaste o almanaque
Mas não tens cobertor nem leque,
Não sabes se haverá calor ou frio
Quando o mundo estiver por um fio.


Lyrics submitted by ElleDriver

Com a Morte nos Calcanhares song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain