"Vermelho" as written by and Vanessa Sigiane Da Mata Ferreira....
Gostar de ver você sorrir
Gastar das horas pra te ver dormir
Enquanto o mundo roda em vão

Eu tomo o tempo, o velho gasta solidão
Em meio aos pombos na Praça da Sé
O pôr do Sol invade o chão do apartamento

Vermelhos são seus beijos
Que meigos são seus olhos
Ver que tudo pode retroceder

Que aquele velho pode ser eu
No fundo da alma há solidão
E um frio que suplica um aconchego

Vermelhos são seus beijos
Quase que me queimam
Que meigo são seus olhos
Lânguida face

Seus beijos são vermelhos
Quase que me queimam
Que meigos são seus olhos
Lânguida face

Ver que tudo pode retroceder
Que aquele velho pode ser eu
No fundo da alma há solidão
E um frio que suplica um aconchego

Vermelhos são seus beijos
Quase que me queimam
Que meigos são seus olhos
Lânguida face

Seus beijos são vermelhos
Quase que me queimam
Que meigos são seus olhos
Lânguida face




Lyrics submitted by vazio

"Vermelho" as written by Bob Marley Vanessa Sigiane Da Mata Ferreira

Lyrics © Universal Music Publishing Group

Lyrics powered by LyricFind

Vermelho song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain