Please don't tell me that your beauty isn't real.

That your eyes are not for sight. That your mouth is not for words.

Would die for you. Would cut every piece of me with your glass stains.

Would split myself into many just to be able to look at you again. Just one more time please.

Like Dorian Gray i go on loving you. Blind devotion to you until the day i die.

Please don't tell me you're bathed in cold sweat. Please don't tell me you're rotting in hell.

You shan't die, not you. For i would give my life for you.

Would swallow you whole just to hear you whisper in my ear once more.

"I am real. I am real."

I know you're not like them. I know i can kiss you and kill and make love to you.

We shall be lovers. We shall be enemies. We shall be the only ones left alive.

We shall dance and sing with the death around the campfire.

All dressed in black. White masks and dark eyes.

To the sound of whispering spirits i swear we shall dance.

Come back to me. Come back to your humble servant.

For you are eternal. For you too have danced with the devil over the innocence's grave.

For you too have breathed and loved and hated and fucked and laughed.

I loved you. I worshipped you. I sang songs and took you to bed.

I carried you when you had no legs. I spoke for you when you had no voice.

I turned my head and looked away when you made me believe.

I brought you blood. I brought you flesh.

The time is now. The time is now for us to meet and suffer eternally in this cell of forever.

One and the same. Pain and joy.

I then laid there, took a breath, and inhaled your poison.

Bled, choked, drowned, and finally closed my eyes.


portuguese

Por favor não me diga que sua beleza não é real.

Que seus olhos não são para visão. Que sua boca não é para palavras.

Morreria por você. Cortaria cada pedaco de mim com seus cacos de vidro.

Me dividiria em muitos apenas para olhar pra você mais uma vez.

Como Dorian Grey continuo te amando. Devocão cega à você até o dia de minha morte.

Por favor não me diga que você está banhado em suor frio.

Não me diga que você está apodrecendo no inferno. Você não pode morrer, não você.

Por você eu daria minha vida.

Engoliria-te todo apenas para ouví-lo sussurrar em meu ouvido mais uma vez. “Sou real.”

Eu sei que você não é como eles. Eu sei que posso te beijar te matar e fazer amor com você.

Seremos amantes. Seremos inimigos. Seremos os únicos vivos.

Iremos dancar e cantar com a morte ao redor da fogueira. Vestidos de preto.

Ao som de sussurros e espíritos, juro que dancaremos.

Pois você é eterno. Pois você também dancou com o diabo sobre o túmulo da inocência.

Você também respirou e amou e odiou e fodeu e sorriu.

Te amei. Te idolatrei. Te cantei cancões e te fiz dormir.

Te carreguei quando você não tinha pernas. Virei a cara quando você me fez acreditar.

Trouxe-lhe sangue. Trouxe-lhe carne.

A hora é agora. De nos encontrarmos e sofrermos eternamente nesta cela de sempre.

Juntos em um só. Dor e alegria.

Eu então me deitei respirei inalei seus venenos sangrei engasguei afoguei e finalmente fechei meus olhos.


Lyrics submitted by iraqigangstakid

The Mirror song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain