Know something about this song or lyrics? Add it to our wiki.
Modos perto óleo que arde peças móveis
Tempos modos certo olho e choro cal viva queima
Os tempos e altera os modos arde aqui tão perto torna-nos peças móveis
Tiros invejas ciúmes cabeças que rolam que roubaram ossos nossos

Virada a ampulheta a areia ficou tão vidrada

Que tempos quem altera os modos arde aqui tão perto torna-nos peças moveis por aqui

Invertendo o passado vivendo o futuro pensou-se o presente apostar seguro
Seguindo o presente passado obscuro vazio de areia talvez um furo
Vazou caiu virou?

Tempos modos e costumes
Hábitos sedentos alucinam em 91

Virada a ampulheta a areia tombou brilhou vidrou (nudou?)



Lyrics submitted by Horror_Punk_Ed

1991 song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain