Tantas pessoas
Paradas na esquina
Assistindo a cena:
Pele morena,
Vendendo jornais
Vendendo muito mais
Do que queria vender

Vozes à toa
Ecos na esquina
Narrando a cena:
Pele morena,
Vendendo jornais
Precisando demais
Venenos mortais

O que nos devem
Queremos de dobro
Queremos em dólar
O que nos devem
Queremos em dobro
Queremos agora

Se te disseram pra não virar a mesa
Se te disseram que o ataque é a pior defesa
Se te imploraram: "por favor não vire a mesa"

Ouça o que eu digo: não ouça ninguém
Ouça o que eu digo: não ouça ninguém
Ouça o que eu digo: não ouça ninguém
Ouça o que eu digo: não!

Tantas pessoas
Paradas na esquina
Fingindo pena
Criança pequena
Cheirando cola
Beijando a sola
Dos sapatos

O que nos devem
Queremos de dobro
Queremos em dólar
O que nos devem
Queremos em dobro
Queremos agora

Se te disseram pra não virar a mesa
Se te disseram que o ataque é a pior defesa
Se te disseram pra esperar a sobremesa

Ouça o que eu digo: não ouça ninguém
Ouça o que eu digo: não ouça ninguém
Ouça o que eu digo: não ouça ninguém
Ouça o que eu digo: não!

Se te disseram pra não virar a mesa
Se te disseram que o ataque é a pior defesa
Ouça o que eu digo: não ouça ninguém



Lyrics submitted by annazoff

Ouça o que eu digo: não ouça ninguém song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain