Meia-noite e dez,
Bateu nos confins do além,
Na cidade que parou
Pra saudar o rei,
Que da guerra retornava
(Contra o mundo êle lutava!)
Para preservar os confins do além.
- Vamos para a rua!
- Vamos ver o rei passar!
E o nosso soberano homenagear.
Acordaram os que dormiam,
Levantaram os que viviam
Nas alcovas, sós,
Em profundo amor.
Todos se reuniram nas calçadas,
Nos telhados, na avenida, enfim.
Eis que chega o rei,
Atenção para o sinal e, em côro, assim:
Glória! Glória!
Ao rei e senhor que tanto nos quer bem.
Glória! Glória!
Ao supremo chefe dos confins do além.
- Abaixo João!
- Mais abaixo José!
- Viva o nosso Dom Maior, o eterno rei!
- Viva o sol! Viva a verdade!
- Viva eu! Viva a cidade!
E vivamos nós pra saudar o rei.
- Abaixo Maria!
- Mais abaixo com Sofia!
- Viva o nosso Dom Maior, o eterno rei!
- Viva a lua e a claridade!
- Viva a eletricidade!
E vivamos nós pra saudar o rei.
(Se vocês soubessem tôda a falsidade que havia ali...)
Povo de coitados!
Mas, pra majestade ouvir, cantavam assim:
Glória! Glória!
Ao rei e senhor que tanto nos quer bem.
Glória! Glória!
Ao supremo chefe dos confins do além...


Lyrics submitted by alda

Glória Ao Rei Dos Confins do Além song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain