Abres a noite por entre poeiras
Que se levantam dos restos domésticos
Remexes a teu próprio prazer
Arrastas a tua figura fantasmagórica

Fantasma
Arrastas-te sofrido
Não pares
Só assim sairás vivo

Fantasma
Arrastas-te sofrido
Não pares
Só assim sairás vivo

Debruças-te no riacho putrefacto
Onde sacias a tua sede
Cansado foges do éden de lixo
Encontras refúgio na cruz dos desalentos

Fantasma
Arrastas-te sofrido
Não pares
Só assim sairás vivo

Fantasma
Arrastas-te sofrido
Não pares
Só assim sairás vivo.


Lyrics submitted by Jindrak

Fantasma song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain