"O Tejo" as written by and Pedro Ayres/peixoto Magalhaes....
Madrugada,
Descobre-me o rio
Que atravesso tanto
Para nada;

E este encanto,
Prende por um fio,
É a testemunha que eu sei dizer.

E a cidade,
Chamam-lhe Lisboa
Mas é só o rio
Que é verdade,
Só o rio,
É a casa de água,
Casa da cidade em que vim nascer.

Tejo, meu doce Tejo, corres assim;
Corres há milénios sem te arrepender,
És a casa da água onde há poucos anos Eu escolhi nascer.


Lyrics submitted by Ad_Infinitum

O Tejo song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain