Tu disseste: "Quero saborear o infinito"

Eu disse: "A frescura das macas matinais
revela-nos segredos insondaveis"

Tu disseste: "Sentir a aragem que balanca os dependurados"

Eu disse: "É o medo que nos vem acariciar"

Tu disseste: "Eu também ja tive medo. muito medo;
recusava-me a abrir a janela, a transpor o limiar da porta"

Eu disse: "Acabamos a gostar do medo,
do arrepio que nos suspende a fala"

Tu disseste: "Um dia fiquei sem nada.
Um mundo inteiro por descobrir"

Eu disse: "O que é que isso interesse?"

Tu disseste: "Nada..."

Tu disseste: "Agora procuro o designio da vida;
às vezes penso encontra-lo num bater de asas,
num murmurio trazido pelo vento, no piscar de um néon;
escrevo paginas e paginas a tentar formaliza-lo.
Depois queimo tudo e prossigo a minha busca.

Eu disse: "Eu nao faco nada.
Fico horas a olhar para uma mancha na parede"

Tu disseste: "E nunca sentiste a mancha a alastrar,
as suas formas num palpitar quase imperceptivel?"

Eu disse: "Nao. A mancha continua no mesmo sitio,
eu continuo a olhar para ela e nao se passa nada"

Tu disseste: "E no entanto a mancha alastra
e toma conta de ti, liberta-te do corpo. Tu é que nao ves"

Eu disse: "O que é que isso interessa?"

Tu disseste: "Nada..."


Lyrics submitted by sh4vo

Tu Disseste song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain