Carlos Tê / Rui Veloso

Num salão de matosinhos
Parou em tempos um tal gastão
Um rei do twist e da sedução
No slow sussurava ao ouvido das moças
A letra mole da canção

Ninguém sabia qual era o segredo
Qual a poção qual o perfume
Qual a loção qual o enredo
E o olhar que fazia lume

Nos salões de matosinhos
Ainda hoje ele é falado
Até dançava tango como um argentino
E quando levava tampa quase chorava
E contava a vida desde menino

Hoje o segredo está explicado
Foi depois de ter casado
Suplicava apaixonado no calor da dança:
- sou um psicadélico desesperado
E tu és a minha última esperança


Lyrics submitted by wwb

Psicadélico Desesperado song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain