"Viagens" as written by and Pedro Machado Abrunhosa....
Já vai alta a noite, vejo o negro do céu
Deitado na areia, o teu corpo e o meu.
Viajo com as mãos por entre as montanhas e os rios
E sinto nos meus lábios os teus doces e frios.

E voas sobre o mar com as asas que eu te dou,
E dizes-me a cantar é assim que eu sou
Olhar para ti e ver o que eu vejo
Olhar-te nos olhos com olhares de desejo.
Olhar para ti e ver o que eu vejo
Olhar-te nos olhos com olhares de desejo.
Eu não tenho nada mais p'ra te dar
Esta vida sao dois dias e um é para acordar,
Das histórias de encantar
Das histórias de encantar.

Viagens que se perdem no tempo, viagens sem princí­pio nem fim,
Beijos entregues ao vento e amor em mares de cetim.
Gestos que riscam o are e olhares que trazem solidão,
Pedras e praias e o céu a bailar e os corpos que fogem do chão.

E voas sobre o mar com as asas que eu te dou,
E dizes-me a cantar é assim que eu sou
Olhar para ti e ver o que eu vejo
Olhar-te nos olhos com olhares de desejo.
Olhar para ti e ver o que eu vejo
Olhar-te nos olhos com olhares de desejo.
Eu não tenho nada mais p'ra te dar
Esta vida sao dois dias e um é para acordar,
Das histórias de encantar
Das histórias de encantar.


Lyrics submitted by MistyGunner

"Viagens" as written by Pedro Machado Abrunhosa

Lyrics © Universal Music Publishing Group

Lyrics powered by LyricFind

Viagens song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain