"Anacrônico" as written by and Graco Carneiro De Campos Vieira Priscilla Novaes Leone....
É claro que somos as mesmas pessoas
Mas pare e perceba como o seu dia a dia mudou
Mudaram os horários, hábitos, lugares
Inclusive as pessoas ao redor

São outros rostos, outras vozes
Interagindo e modificando você
E aí surgem novos valores,
Vindos de outras vontades,

Alguns caindo por terra,
Pra outros poderem crescer
Caem um, dois, três, caem quatro
A terra girando não se pode parar

Caem um, dois, três, caem quatro
A terra girando não se pode parar

Outras situações em outras circunstâncias,
Entre uma e outra as vezes se veem os mesmos defeitos
Todas aquelas marcas do jeito de cada um

Alguns ainda caem por terra,
Pra outros poderem crescer
Caem um, dois, três, caem quatro
A terra girando não se pode parar

Caem um, dois, três, caem quatro
A terra girando não se pode parar

Outro ciclo em diferentes fases
Vivendo de outra forma,
Com outros interesses,
Outras ambições mais fortes somadas com as anteriores
Mudança de prioridades,
Mudança de direção

Alguns ainda caem por terra,
Pra outros poderem crescer
Caem um, dois, três, caem quatro
A terra girando não se pode parar

Caem um, dois, três, caem quatro
A terra girando não se pode parar

Caem um, dois, três, caem quatro
A terra girando não se pode parar

Caem um, dois, três, caem quatro
A terra girando não se pode parar


Lyrics submitted by The Funk Fucker

"Anacrônico" as written by Graco Carneiro De Campos Vieira Priscilla Novaes Leone

Lyrics © Warner/Chappell Music, Inc.

Lyrics powered by LyricFind

Anacrônico song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain