Que dias há que não saibas
que passaste, mais depressa
a que não percebesses, que foi
tão sem porque, quanto sem saber?

E que ardesse num só segundo
seco e mudo era mais teu querer
que olhar tantas incertezas,
quando a lança ao vento devia dizer
em que peito irias marcar teus punhos
e em qual sangue lavarias as tuas mãos.

E, sendo assim,
não doeria tanto
responder a teu silêncio
quando outro dia se foi
e viste que passaste, mais depressa
a que não percebesses, que foi
tão sem porque, quanto sem saber.

Vem me buscar daqui.
Vem me fazer sorrir.
Vem me levar pra longe
que só tua paz pode tomar
minhas mãos e me tirar do escuro.
Pois, nem imagino
o quanto se passou, desde que
deixei de contar os muros,
e não sei mais se sigo ou desisto...
e grito só entre os surdos.


Lyrics submitted by offsFX

Quando o Veneno Sobe a Lança song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain