Te falta o gesto largo, a ébria poesia
Te sobra a pequeneza, as pequenas certezas
Como Agenor dizia

A vida não te intoxica enquanto contas trocados
Não vês o anzol e a linha da vida que passa ao teu lado

Te falta subir ao mais alto, te falta descer ao mais baixo
Te sobra a maldita prudência, alegrias compradas a prazo

Ao invés de viver, sobrevives, sacrificas o essencial
Não choras de dor em finados, não gritas de amor carnaval

Cometes então, que surpresa! O sacrilégio final
Não vês a fugaz e humana beleza e sonhas em ser imortal


Lyrics submitted by Shoot_Me

Réquiem Do Pequeno song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain