"Melô Do Marinheiro" as written by and Bi/barone Ribeiro....
Entrei de gaiato num navio
Entrei, entrei, entrei pelo cano
Entrei de gaiato
Entrei, entrei, entrei por engano

Aceitei, me engajei, fui conhecer a embarcação
A popa e o convés, a proa e o timão
Tudo bem bonito pra chamar a atenção
Foi quando eu recebi um balde d`água e sabão
"Tá vendo essa sujeira bem debaixo dos seus pés?
Pois deixa de moleza e vai lavando esse convés!"

Entrei de gaiato num navio
Entrei, entrei, entrei pelo cano
Entrei de gaiato num navio
Entrei, entrei, entrei por engano

Quando eu dei por mim eu já estava em alto-mar
Sem a menor chance nem vontade de voltar
Pensei que era moleza mas foi pura ilusão
Conhecer o mundo inteiro sem gastar nenhum tostão

Liverpool, Baltimore, Bangkok e Japão
E eu aqui descascando batata no porão
Liverpool, Baltimore, Bangkok e Japão
E eu aqui descascando batata!


Lyrics submitted by Shoot_Me

"Melô Do Marinheiro" as written by Joao Barone Bi Ribeiro

Lyrics © EMI Music Publishing, Sony/ATV Music Publishing LLC

Lyrics powered by LyricFind

Melô Do Marinheiro song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain