"Gritos Na Multidão" as written by and Edgard Pereira....
(Edgard Scandurra) - 1986
Disco: Vivendo e não aprendendo
Hei!
Sabe faz - Faz muito tempo faz
Me faz um tempo faz - Estou querendo mais
Preciso ir embora - tome uma Coca Cola
Não se preocupe mais, eu não perturbo mais,
Já disse adeus a mãe,
Já disse adeus ao pai!
Estou desempregado - Estou desgovernado
A fome me faz mal - Estou passando mal
Mas vou entrar na luta - Ou então cair na rua
Já vejo a poluição, esta ficando perto,
Esse é o coração da maquina do esperto - Hey!
E aqui estou então - Não estou sozinho não
É mais de um milhão - Ninguém mais pensa em vão
Existe confusão...
Gritos na multidão ao fim da convenção,
Gritos na multidão, pobre de ti irmão!
Pobre de ti!
[guitar solos]
Estou desempregado - Estou desgovernado
A fome me faz mal - Estou passando mal
Mas vou entrar na luta - Eu vou cair na rua
Já vejo a poluição, já esta ficando perto,
Esse é o coração da máquina do esperto - Hey!
E aqui estou então - Não estou sozinho não
É mais de um milhão - Ninguem mais pensa em vão
Existe confusão...
Gritos na multidão ao fim da convenção,
Gritos na multidão, pobre de ti irmão!
Gritos na multidão...
Gritos na multidão...
Gritos na multidão...
Gritos na multidão, pobre de ti irmão!
Sent by PlatyPus



Lyrics submitted by Shoot_Me

"Gritos Na Multidão" as written by Edgard Pereira

Lyrics © Warner/Chappell Music, Inc.

Lyrics powered by LyricFind

Gritos Na Multidão song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain