Não faço conta do tempo perdido
Que o tempo só passa
Não volta pra trás
Não leio as linhas
As linhas são retas
Os versos, poemas
Dilemas são mais
Os contos disfarçam
A vida sofrida, corrida
Dos nossos velhos pobres pais
Não corto as cordas
Porque sobre elas estão os meus pés
Me admira o céu é o limite
Destino, castigo em qualquer lugar
Bendito seja com toda certeza
Não há o gente ó não
Luar como esse do sertão
Não há ó gente ó não
Também vida sofrida


Lyrics submitted by Shoot_Me

Sertões song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain