"Isopor" as written by and Joao Daniel Ulhoa....
Estouro de bolha de sabão
Rufem os tambores de brinquedo
O palco é de papelão
Alguém fez um samba enredo
Vou levar pastel de vento
Sanduiche de isopor
Bolo de esquecimento
Vou esquecer quem é meu amor
Vou pensar que ainda não vi
Nada igual ao que estou vendo
Nem vou mais querer olhar
O firmamento

Tudo o que vejo é inconsistente
E nada aprendo, tudo se desmente
Nada do mundo, desde o começo
Eu não conheço, eu não entendo

Vou querer tomar veneno
Vou querer dissimular
Vou ter crise de comportamento
Vou sorrir querendo chorar
A música é feita de sons
E os sons são feitos de ar
E agora que a banda passou
Nada vai ficar
Nada vai ficar
Nada vai ficar


Lyrics submitted by Shoot_Me

"Isopor" as written by Joao Daniel Ulhoa

Lyrics © Universal Music Publishing Group

Lyrics powered by LyricFind

Isopor song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain