A diferença entre um trator e uma berinjela é a proporção equivalente ao bem que eu sinto por ela
isso é verdade na minha casa eu pego a faca e faço um furo pra olhar do outro lado o sol que tá ficando escuro
vem cá mulher que você tá bem arranjada vou chupar seus olhos e arrancar seus beijos na dentada e vou comer de colher
que é minha marca registrada e vou tão forte que o quarto fica fedendo a carne assada fico acordado mesmo morto de sono
doido enrolado no ritmo que ela vai me impondo pra cada uma a palavra certa, a hora e o lugar
só que onde eu moro não tem nenhuma para eu olhar (eu sei que tem) eu sei que tem gosto pra tudo
a moda vai, a moda vem, o tempo passa e eu não mudo e até pensando bem filho da puta de um sortudo
durmo mal, comendo bem, fazendo grana pelo mundo vou chamar minha mãe que alguma coisa deu errado aqui
vou chamar minha mãe sou local de serra pelada terra que tá sempre nua e toda cavucada
e qualquer um encontra o ouro naquela danada dizem que lá tem cachoeira e até campo de futebol
e que o dourado das calçada brilha mais que o sol
é a mulher que chama o homem pra dançar e só quem não tem limusine são as crianças
eu vou voado sou do povo do cerrado eu tou na estrada e se apertar deixe que eu passo de lado de lado
vou chamar minha mãe mosquito que não me deixa dormir, vou chamar minha mãe sou local de serra pelada


Lyrics submitted by Shoot_Me

Crumis Ódamis song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain