"Esporrei Na Manivela" as written by and Rodolfo Leite Goncalves De/castro Abrantes....
Entrei no trem, esporrei na manivela
Cobrador fila da puta me jogou pela janela
Caí de quatro com o caralho arregalado
E uma véia muito escrota me levou pro delegado
O delegado tinha cara de viado
E me mandou tomar no see you
Tomei no see you, mas tomei no see you errado
Quando eu menos percebi era o see you do delegado
O coletivo é muito bom para sarrar
Pois o povo aglomerado sempre tende a se esfregar
Com as nega véia é perna aqui perna acolá
E se a xereca é mal lavada faz a ricota suar
Se é nos calombos ou nas freiadas
Se é nas curvas ou nas estradas
São situações propícias para o ato de sarrar
No coletivo o que manda é a lei do pau
Quem esfrega nos outros
Quem não tem só se dá mal


Lyrics submitted by Shoot_Me

"Esporrei Na Manivela" as written by Frederico Mello De Castro Frederico Castro

Lyrics © Warner/Chappell Music, Inc.

Lyrics powered by LyricFind

Esporrei Na Manivela song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain