"Garota Nacional" as written by and Francisco Eduardo/de Alvarenga Amaral....
Nesse, nesse beat it laun, daun daun

Aqui nesse mundinho fechado ela é incrível
Com seu vestidinho preto indefectível
Eu detesto o jeito dela, mas pensando bem
Ela fecha com meus sonhos como ninguém, uh

Beat it laun, daun daun

Beat it laun, daun daun

Conhece a ti mesmo que eu me conheço bem
Sou um qualquer vulgar, bem, às vezes me esqueço
E finjo que não finjo, ao ignorar eu sei
Que ela me domina no primeiro olhar, uh

(Beat it laun, daun daun)

Eu quero te provar, sem medo e sem amor
Oh, quero te provar

Por quê, porque ela derrama um banquete, um palacete
Um anjo de vestido, uma libido do cacete
Ela é tão, tão vistosa que talvez seja mentira
Quem dera minha cara fosse de sucupira

Conhece a ti mesmo que eu me conheço bem
Sou um qualquer vulgar, bem, às vezes me esqueço
E finjo que não finjo, ao ignorar eu sei
Que ela me domina no primeiro olhar, uh

Beat it laun, daun daun

Beat it laun, daun daun

Eu quero te provar
Sem medo e sem amor
Quero te provar
Eu quero te provar
Cozida à vapor
Quero te provar

Aqui nesse mundinho fechado ela é incrível
Com seu vestidinho preto indefectível
Eu detesto o jeito dela, mas pensando bem
Ela fecha com meus sonhos como ninguém, uh

Beat it laun, daun daun

(Beat it laun, daun daun)

Eu quero te provar, sem medo e sem amor
Oh, quero te provar

Eu quero te provar
Cozida à vapor
Quero te provar

(Beat it laun, daun daun)


Lyrics submitted by kirkcrabb

"Garota Nacional" as written by Samuel Rosa Francisco Eduardo Amaral

Lyrics © EMI Music Publishing, Sony/ATV Music Publishing LLC

Lyrics powered by LyricFind

Garota Nacional song meanings
Add your thoughts

No Comments

sort form View by:
  • No Comments

Add your thoughts

Log in now to tell us what you think this song means.

Don’t have an account? Create an account with SongMeanings to post comments, submit lyrics, and more. It’s super easy, we promise!

Back to top
explain